NEWS FOR USERS
Estudo levanta debate sobre excesso de tratamento para dor nas costas
 
http://oglobo.globo.com
 
Na contramão das facilidades do rápido avanço tecnológico, a prevenção e o tratamento inicial de dores na coluna ainda seguem antigas diretrizes. E funcionam. Mas pesquisadores da Universidade de Harvard, nos EUA, mostraram que, em vez de analgésicos e exercícios leves para tratar o incômodo, os que têm furado a fila são exames avançados de imagem, narcóticos e cirurgias - medidas que deveriam ser recomendadas em casos de dor persistente. Também segundo os cientistas, para prevenir a lombalgia, a velha fórmula ainda tem melhores resultados.

 
 


Os pesquisadores analisaram 23.918 visitas ao médico de pacientes que se queixavam de dor nas costas entre 1999 e 2010 nos Estados Unidos. Eles mostraram que o uso de analgésicos caiu 50%, mas o de opiáceos para dores de rotina cresceu 51%; além disso, tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas aumentaram 57%, e o encaminhamento a outros médicos subiu 106%, o que, segundo os autores, é um provável contribuinte para o aumento de cirurgias.